Atenção! Você está no site Defensive Agrovant. O conteúdo deste site é destinado à agricultura e demais profissionais do setor agrícola.

Área de transgênicos aumentou 113 vezes de 96

Defensive Agrovant > Notícias > Área de transgênicos aumentou 113 vezes de 96

“A tecnologia transgênica contribuiu para todas as facetas da segurança alimentar”

Vinte e seis países (21 em desenvolvimento e 5 industrializados) semearam 191,7 milhões de hectares de culturas GM, o que excede o recorde de plantações em 2017 em 1,9 milhão de hectares e representa um aumento de 113 vezes desde 1996. O vigésimo terceiro ano de adoção contínua dessa tecnologia já está em andamento, de acordo com o “Estado Global das Culturas Biotecnológicas Comercializadas / GM em 2018”, publicado pelo Serviço Internacional para Aquisição de Aplicações Agrobiotecnológicas (ISAAA).

A adoção contínua de culturas geneticamente modificadas por agricultores de todo o mundo indica que eles continuam a ajudar os agricultores e a enfrentar os desafios globais de nutrição e mudança climática. Em 2018, no relatório das Nações Unidas, foi relatado que a fome cresce ano após ano por três anos consecutivos, e em níveis equivalentes aos registrados uma década.

Por sua vez, o Relatório Mundial sobre Crise Alimentar de 2017 revelou que a fome e a desnutrição continuam aumentando, com cerca de 108 milhões de pessoas em 48 países em risco ou em grave insegurança alimentar. Culturas transgênicas, desenvolvidas com características aprimoradas, como aumento de produtividade, maior resistência a pragas e doenças, melhor nutrição, entre outras, tornaram-se necessárias para enfrentar esses desafios globais que afetam a vida de tantas famílias em todo o mundo.

“A tecnologia transgênica contribuiu para todas as facetas da segurança alimentar. Ao aumentar a produtividade e reduzir as perdas, ela contribuiu para a disponibilidade de alimentos para mais famílias. Permitiu que os agricultores melhorassem seus processos e se unissem à moderna cadeia de suprimento. Melhorar o acesso físico aos alimentos ao aumentar a renda dos agricultores e das áreas rurais, melhorou o acesso econômico aos alimentos através de rigorosos padrões de segurança alimentar e programas de higiene, contribuiu para uma melhor utilização dos alimentos. alimentos “, disse o Dr. Paul S. Teng, presidente do Conselho de Administração do ISAAA.

Fonte: Portal do Agronegócio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat