Sexta-feira começa com futuros do milho estendendo perdas nas Bolsas

By 22 de julho de 2022 Notícias

B3 segue acompanhando Chicago, que cai olhando para o clima nos EUA

sexta-feira (22) começa com os preços futuros do milho novamente operando no campo negativo da Bolsa Brasileira (B3). As principais cotações flutuavam na faixa entre R$ 83,20 e R$ 89,20 por volta das 09h21 (horário de Brasília).

O vencimento setembro/22 era cotado à R$ 83,20 com perda de 0,55%, o novembro/22 valia R$ 85,63 com desvalorização de 0,65%, o janeiro/23 era negociado por R$ 88,30 com queda de 0,54% e o março/23 tinha valor de R$ 89,20 com baixa de 0,44%.

Para o analista de mercado da Brandalizze Consulting, Vlamir Brandalizze, a Bolsa Brasileira segue as movimentações do mercado internacional, o que também reflete no nos mercados de portos.

“Ontem o porto de Paranaguá estava pagando para exportação entre R$ 84,00 em agosto e R$ 88,00 em dezembro, sendo que na quarta-feira pagava até R$ 90,00 no dezembro. Assim, a B3 já está na faixa máxima de R$ 88,00 e o mercado se acomoda por causa de Chicago”, diz.

Mercado Externo

A Bolsa de Chicago (CBOT) também estende as movimentações baixistas para os preços internacionais nesta sexta-feira.

Por volta das 09h14 (horário de Brasília), o vencimento setembro/22 era cotado à US$ 5,71 com desvalorização de 4,50 pontos, o dezembro/22 valia US$ 5,69 com baixa de 4,00 pontos, o março/23 era negociado por US$ 5,76 com queda de 3,75 pontos e o maio/23 tinha valor de US$ 5,80 com perda de 4,00 pontos.

Segundo informações da Agência Reuters, os futuros do milho de Chicago caíram na sexta-feira, com o mercado caindo para o menor nível em quase oito meses, com as previsões de clima favorável nos Estados Unidos aliviando as preocupações com a oferta global.

“Os preços do milho caíram porque as perspectivas climáticas dos EUA melhoraram”, disse um trader de grãos de Cingapura.

Fonte: Notícias Agrícolas

Este produto é perigoso à saúde humana, animal e ao meio ambiente. Leia atentamente e siga rigorosamente as instruções contidas no rótulo, na bula e na receita. Utilize sempre os equipamentos de proteção individual. Nunca permita a utilização do produto por menores de idade.

CONSULTE SEMPRE UM ENGENHEIRO AGRÔNOMO. VENDA SOB RECEITUÁRIO AGRONÔMICO.

×

Powered by WhatsApp Chat

×